In: Tendências de Mercado

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) informou hoje (24) que a receita do setor cresceu 7% no ano passado em relação aos R$ 163 bilhões registrados em 2017. Em balanço, cujos dados são preliminares, a ABF diz que o número de empregos diretos gerados pelo setor indica aumento de 8% sobre o ano anterior, com 1,3 milhão de trabalhadores contratados em 2018.

 

“Com a nova lei trabalhista, estamos incluindo também trabalhadores intermitentes que foram contratados pelos franqueados e franqueadores durante o ano”, ressaltou, em entrevista à Agência Brasil, o presidente da ABF, André Friedheim.

 

Segundo Friedheim, no quarto trimestre do ano passado, o setor de franchising nacional sentiu a retomada do movimento, especialmente depois de passado o período eleitoral. “O índice de confiança tanto do consumidor como do empresariado começou a aumentar. E, quando o nível de confiança do consumidor aumenta, ele está predisposto a gastar mais, a se endividar um pouco mais para consumir mais, porque já enxerga uma manutenção do emprego, um aumento de renda.”

 

Ele acrescentou que, quando o consumidor se predispõe a consumir, o varejo e os serviços são os primeiros setores a apresentar reaquecimento. “Sentimos isso a partir do quarto trimestre”. Para Friedheim, o movimento de recuperação da economia deve se manter em 2019, impactando de forma positiva o franchising nacional. A expectativa é que o faturamento do setor evolua entre 8% e 10% em relação a 2018, acompanhado da expansão também do mercado de trabalho, em torno de 5%.

 

Fonte: Revista Exame – https://exame.abril.com.br/economia/faturamento-e-emprego-direto-aumentaram-em-2018-no-setor-de-franquias/